stardust
Ir para projetos

eficiência energética

Stardust

Energia

29

Parceiros

7

Países

21

M EUR Orçamento

9

Anos

O objetivo do projeto europeu STARDUST («Holistic and integrated, urban model for smart cities») consiste em testar soluções destinadas a aumentar a eficiência energética global e melhorar a qualidade de vida nas cidades-farol (Pamplona, em Espanha, Tampere, na Finlândia e Trento, em Itália) e nas cidades-seguidoras (Derry, no Reino Unido, Kozani, na Grécia e Litomerice, na República Checa), bem como estimular a economia local e gerar novos modelos de negócio. Isto será conseguido através da aplicação do conceito de «Cidade Inteligente»: integração dos setores da construção, energia e mobilidade elétrica, as mais avançadas tecnologias de informação e comunicação, conectividade, e a Internet das Coisas. O Centro Nacional de Energias Renováveis (CENER) lidera o projeto.

Desafio | Stardust

As três «cidades-farol» e as cidades-seguidoras, nas quais o modelo será replicado, trabalharam anteriormente em diferentes projetos e ações para enfrentar os desafios urbanos mais comuns: emissões de CO2, poluição atmosférica, congestionamento do tráfego, eficiência energética e pobreza energética, crescimento económico e criação de emprego, digitalização ou visibilidade internacional. Estes são aspetos que convergem nos campos económico, social e ambiental.

Solução | Stardust

As cidades participantes no projeto trabalharão em estreita colaboração com parceiros industriais, incluindo pequenas e médias empresas, universidades e centros de investigação, para impulsionar a inovação no ambiente urbano e desenvolver experiências demonstrativas. Desta forma, serão implementadas medidas de integração inteligentes, e serão testadas e validadas soluções técnicas e modelos de negócio inovadores. Estas estratégias podem ser replicadas noutras cidades europeias.

Resultado | Stardust

O projeto STARDUST irá testar e validar soluções que permitam uma rápida implantação no mercado, e demonstrar que a integração inteligente destas ações, juntamente com outras medidas não tecnológicas complementares, pode fornecer uma plataforma para a participação dos cidadãos. A cooperação inteligente entre o governo local, as empresas e os centros de investigação irá melhorar a qualidade de vida dos cidadãos, ao mesmo tempo que impulsiona as economias locais através de um novo modelo produtivo.

stardust
European Comission

Este projeto beneficiou de financiamento do Programa de Investigação e Inovação Horizonte 2020 da União Europeia, ao abrigo da convenção de subvenção n.º 774094

Juan Cristóbal García

“As cidades inteligentes não são as que possuem mais tecnologia: uma cidade é inteligente se contar com os cidadãos para projectar a cidade que desejam e se a cidade colocar a tecnologia ao seu serviço”

Juan Cristóbal García

Consultor sénior em Estratégia de Inovação

Equipa relacionada

Consórcio