Ir para áreas de especialização

Energia

A Europa está a concentrar-se na transição para um sistema energético mais sustentável e mais limpo, reduzindo a dependência dos combustíveis fósseis e aumentando a penetração das fontes de energia renováveis, como a solar, a eólica e a hídrica. Um objetivo claro da UE é fazer avançar a transição energética para a neutralidade climática até 2050, o que implica uma redução significativa das emissões de gases com efeito de estufa e uma maior adoção de tecnologias limpas.

Desafios futuros no domínio da energia

A Europa pretende combater as alterações climáticas através de uma melhor compreensão das suas causas, evolução, riscos, impactos e oportunidades, e tornando o setor energético mais amigo do clima e do ambiente, mais eficiente e competitivo, mais inteligente, mais seguro e mais resiliente, tal como refletido no Cluster 5 do Horizonte Europa, onde mais de 40% dos projetos de energia que apresentámos da Zabala Innovation foram financiados.

Além disso, em resposta às dificuldades e perturbações no mercado global de energia causadas pela invasão russa da Ucrânia, foi apresentado o plano REPowerEU, que tem como objetivo poupar energia, produzir energia limpa e diversificar o fornecimento de energia. As principais realizações na execução do plano foram: reduzir a dependência dos combustíveis fósseis russos, reduzir o consumo de energia em 20%, introduzir o limite máximo dos preços do gás e dos preços globais do petróleo e duplicar a implantação adicional de energias renováveis.

Em Portugal existem vários fundos e programas dirigidos à área de energia para impulsionar a transição para um sistema energético mais sustentável e eficiente. Um dos fundos mais destacados é o Fundo Ambiental, gerido pelo Ministério do Ambiente e da Ação Climática. Este fundo tem como objetivo financiar projetos que promovam a eficiência energética, a energia renovável e a mitigação de emissões de gases de efeito estufa. Outro programa relevante é o Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), cofinanciado pelo Fundo de Coesão da União Europeia.

O POSEUR está centrado na promoção da sustentabilidade e da eficiência no uso de recursos em diversas áreas, incluindo a energia. Além disso, os programas operacionais regionais, financiados pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), incluem medidas para melhorar a eficiência energética, promover o uso de energias renováveis e apoiar projetos de mobilidade sustentável a nível regional. Embora não se concentre exclusivamente no setor energético, o Programa de Apoio à Inovação e Transição Digital (COMPETE 2030) também desempenha um papel importante. Este programa financia projetos de investigaçao, desenvolvimento e inovação em diversas áreas, incluindo a energia, com o objetivo de aumentar a competitividade da economia portuguesa.

A Zabala Innovation também trabalha com o Fundo de Inovação, um programa de financiamento global que apoia tecnologias inovadoras de baixo carbono para reduzir as emissões de gases com efeito de estufa. De facto, este programa prevê implementar mudanças significativas, como a inclusão de setores adicionais, a introdução de um leilão piloto para a produção de hidrogénio renovável e a unificação de convites à apresentação de projetos de diferentes escalas.

Neutralidade climática

A Espanha e a Europa estão a avançar para um sistema energético mais sustentável, reduzindo a dependência dos combustíveis fósseis e promovendo as energias renováveis.

Os nossos números

O imperativo da transição energética

A transição energética para as energias limpas é uma mudança essencial em relação ao atual sistema energético dominado pelos combustíveis fósseis no âmbito do processo de descarbonização que enfrentamos. Um bom exemplo são as baterias, que estão a ser trabalhadas de forma inovadora. A eficiência energética é um objetivo exequível, mas ainda não alcançado. A sua concretização afetará toda a cadeia de valor da energia, desde o ponto de produção até ao ponto de consumo.

As entidades nacionais para o setor energético desempenham um papel fundamental na implementação de políticas e programas destinados a promover a transição para fontes de energia mais sustentáveis e renováveis. O Ministério do Ambiente e da Transição Energética, liderado pelo Secretário de Estado Adjunto e da Energia, é responsável pela definição de estratégias e pela implementação de medidas para garantir um fornecimento de energia seguro, limpo e acessível. Além disso, a Agência Internacional de Energia Renovável (AIE) desempenha um papel importante na promoção e no desenvolvimento de fontes de energia renováveis em todo o mundo.

Os combustíveis fósseis, como o petróleo, o carvão e o gás natural, têm sido a principal fonte de energia durante séculos devido à sua alta densidade energética e à sua facilidade de transporte e armazenamento. No entanto, o seu uso intensivo tem sérias consequências ambientais, incluindo a emissão de grandes quantidades de gases de efeito estufa, como o dióxido de carbono (CO2), que contribuem para as alterações climáticas globais.

Além disso, a extração e o transporte de combustíveis fósseis podem causar danos ambientais significativos, como derramamentos de petróleo e poluição do ar e da água. Por outro lado, as energias alternativas aos combustíveis fósseis, como a solar, a eólica e a hidroelétrica, têm várias vantagens, incluindo a redução das emissões de gases de efeito estufa, a diversificação das fontes de energia e a criação de empregos na indústria das energias renováveis.

energía

Programas e entidades com que trabalhamos