Ir para notícias

Um em cada 10 projetos financiados pela CBE JU em 2023 foi acompanhado pela Zabala Innovation

cbe ju resultados

Os resultados do último concurso da Circular Biobased Europe Joint Undertaking (CBE JU) trazem excelentes notícias para a Zabala Innovation: a empresa de consultoria obteve financiamento para 10% de todos os projetos aprovados. Realizado no ano passado, o concurso admitiu 162 propostas e selecionou 30 delas para financiamento, o que representa uma taxa de sucesso de 18%, segundo uma nota divulgada pela CBE na semana passada. Destas, três foram acompanhadas pela Zabala Innovation. A empresa de consultoria também está envolvida em duas delas como parceira. As convenções de subvenção com os candidatos selecionados deverão ser assinadas até ao final de maio.

“A obtenção de financiamento para 10% de todos os projetos selecionados no convite da CBE JU é realmente relevante e demonstra o nosso apoio à sustentabilidade e à circularidade”, destaca Camino Correia, líder da área de Projetos Europeus e membro da Comissão Executiva da Zabala Innovation.

“Em 2023, a nossa consultora juntou-se ao consórcio europeu Bio Based Industries (BIC), como parte da nossa estratégia de apoio à sustentabilidade, e assumimos o desafio de trabalhar ativamente em propostas ligadas à bio economia”, sublinha Damián Muruzábal, líder da área de conhecimento de Alimentação e Bio economia da Zabala Innovation. E acrescenta: “Os dois novos projetos selecionados para financiamento, nos quais participamos como parceiros, são fundamentais para o desenvolvimento de novas políticas europeias de sustentabilidade, um no domínio dos biofertilizantes e o outro no domínio dos bioplásticos”.

Os 30 projetos selecionados pela EC EBC receberão um financiamento global de cerca de 215,5 milhões de euros. Incluem quatro projetos-chave para a indústria, 15 ações de inovação, nove ações de investigação e inovação e duas ações de coordenação e apoio. No seu segundo convite, esta Empresa Comum Europeia convidou projetos de cerca de 18 tópicos, com o objetivo de impulsionar a participação da indústria na bioeconomia circular através do desenvolvimento de novos produtos e serviços circulares e sustentáveis.

Outro projeto no âmbito da Empresa Comum CBE: Redysign

Lançado oficialmente em outubro do ano passado, Redysign desenvolve novos materiais sustentáveis feitos quase exclusivamente a partir de componentes de madeira que são depois montados para substituir as omnipresentes embalagens de plástico não circulares atualmente utilizadas para a distribuição de carne fresca. Desta forma, o Redysign contribuirá para preencher as lacunas existentes relacionadas com as limitações técnicas dos atuais produtos de base biológica e com a eficiência dos processos de produção (bio)industrial associados. A Zabala Innovation está a liderar as tarefas de comunicação, disseminação e análise, e envolvimento das partes interessadas, cruciais para maximizar o impacto dos resultados do projeto.

O papel da CBE JU

“A Empresa Comum CBE é uma excelente oportunidade para toda a cadeia de valor devido à sua abordagem colaborativa, reunindo diversas partes interessadas, desde os produtores primários aos cientistas”, explica Juan José Candel, diretor de Projetos Europeus da Zabala Innovation. O seu objetivo é abordar os desafios tecnológicos, regulamentares e de mercado que o sector das bioindústrias enfrenta. O seu sistema de financiamento público-privado não só impulsiona a inovação, como também facilita a implementação no mercado, permitindo-lhe atingir o nível de maturidade tecnológica (TRL) 8.

A premissa fundamental desta iniciativa baseia-se na necessidade crítica de abandonar a dependência de matérias-primas e minerais fósseis não renováveis. Esta mudança estratégica é apresentada como um requisito essencial para que a União Europeia atinja os seus objetivos climáticos. A Empresa Comum CBE foi concebida como um dos veículos para alcançar esta mudança, centrando a sua investigação em processos de produção circulares que utilizam matérias-primas como plantas e outros materiais renováveis de origem agrícola, marinha e florestal.

A Empresa Comum CBE em 2024

O BIC já publicou o programa de trabalho para a Empresa Comum CBE 2024. Este ano serão financiados 18 topics (três IA flagship, sete IA, cinco RIA e três CSA), com um orçamento total de 213 milhões de euros para áreas tão diversas como a valorização de matérias-primas de fibras naturais, materiais de base biológica biodegradáveis para solos, microalgas para aplicações de valor acrescentado, solventes de base biológica seguros e sustentáveis,  materiais de construção, alternativas para a proteção das culturas, adesivos de base biológica ou ingredientes de base biológica para alimentos para consumo humano e animal, entre muitos outros.

O convite à apresentação de propostas abrirá a 24 de abril de 2024, com um prazo para submissão de propostas a 18 de setembro de 2024. “Na Zabala Innovation estamos empenhados em continuar os nossos esforços para apoiar as PME, indústrias, universidades e centros de investigação no desenvolvimento colaborativo de propostas bem-sucedidas destinadas a reforçar as iniciativas industriais e de I&D que irão impulsionar a competitividade no sector de base biológica em toda a Europa nos próximos anos”, diz Muruzábal. “O nosso objetivo é alinharmo-nos com os objetivos da Empresa Comum CBE para acelerar o processo de inovação e o avanço das soluções de base biológica, para encorajar uma maior adoção destas soluções pelo mercado e para assegurar um elevado nível de desempenho ambiental”, conclui.